Não usar acento e cedilha
 
 

UMA PÁGINA PESSOAL

 

. Uma vida de músico
. Ler e escrever
.
Cacilda Borges Barbosa




LER E ESCREVER: POESIA


SONETOS

 

Soneto da harmonia partida

Nossas almas todas em fusão,
Tudo em nós se passa em harmonia;
Houve acordo mesmo em que haveria,
No fim de tudo, a separação.

Mas esta razão que a nós preside
Tem a prudência de uma loucura,
E a imperfeição como a que perdura
Onde o excesso de razão reside.

Assim é que eu tenho a esperança
De que este pacto frio desabe
E que outra voz mais suave e mais mansa

Venha com a certeza de quem sabe
Ser preciso, nesta nossa dança,
Que a perfeita harmonia se acabe.

 
 

 

 
 

<<voltar para listagem