Não usar acento e cedilha
 
 

UMA PÁGINA PESSOAL

 

. Uma vida de músico
. Ler e escrever
.
Cacilda Borges Barbosa




LER E ESCREVER: POESIA


SONETOS

 

Impercebido

Quando já se foi todo o amor passado,
e da tersa curva se olha o caminho,
carece adiante a falta de carinho
que todo o gozo não teria compensado.

Por mais imenso que era o prazer
por mais aquosa cada madrugada
mato fundo, espanto e revoada,
nada paga o que não se pôde ter:

o toque leve de inteiro afago,
o gesto quieto de suavidade amável -
um vento que roça, macio, o lago.

As minúcias do afeto inenarrável,
que de ti nunca tive e já não trago,
carinho imperdido e inencontrável.

 
 

 

 
 
próximo >>

<<voltar para listagem